Trabalhar com as mãos, através do bordado, desenvolve a nossa parte intelectual e aguça a percepção nos detalhes.

Bordar é saúde, é prevenção de doenças degenerativas, é reabilitação e terapia ocupacional. Bordar diminui a compulsão alimentar e diminui a ansiedade.

“Que nunca nos falte linha para bordarmos nossos sonhos.” Luandrade 

O bordado envolve criação e, sendo criação, é uma maneira de expressar os sentimentos e a personalidade em cada detalhe.

  • O bordado desenvolve a coordenação motora e a concentração. O bordado é a busca do equilíbrio e da beleza, possibilita a união da técnica e do sentido.
  • Bordar traz empoderamento e pode contribuir no orçamento familiar. Bordar, muitas vezes, é a renda principal da casa, é a renda extra e dignidade.
  • Bordar é expandir a criatividade, é envolver-se e empenhar-se, bordar é alcançar a exclusividade. Bordar é meditar, é sentir-se bem e feliz, é compartilhar uma realização.
  • Bordar é unir os povos, é o resgate da cultura, é manter aceso o clarão do costume que traz à tona as lembranças das nossas bisavós, avós, mães e envolve a graça das nossas filhas em uma combinação de gerações.

Bordar é vida, amor e criação. Bordar é benção divina.